x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

5G

5G – Como essa rede mudará a indústria e outros setores

Vivemos em mundo cada vez mais conectado. Em tempos de transformação digital, já não existem mais barreiras entre o mundo físico e o mundo virtual. Isso muda a forma como produzimos, consumimos e até como vivemos.

Mas ainda não estamos 100% conectados. Quando não há acesso ao wi-fi, nem sempre é possível transmitir um grande número de informações em um curto espaço de tempo. É justamente por isso que o 5G deve promover uma nova revolução em todos os aspectos de nosso cotidiano.

 

O que é o 5G?

O 5G é a quinta geração de internet móvel, que promete ter um salto grande em relação ao 4G, rede que é utilizada atualmente. O protocolo funciona através de ondas de rádio, assim como as gerações anteriores. Porém, o espectro coberto pelo 5G é bem mais amplo, espalhando-se entre 600 e 700 Mhz, 26 e 28 Ghz e 38 e 42 Ghz.

As antenas da rede 5G serão acopladas às antenas que já existem atualmente, de forma que os dois protocolos funcionem simultaneamente. Um mecanismo inteligente será capaz de focalizar as ondas, ao invés de emiti-las para todas as direções. E a direção desse foco será determinada justamente pela demanda de aparelhos que requisitarem uma conexão.

Mas vamos ao que interessa: o 5G promete ser até 100 vezes mais rápido que a internet atual, com transferências de dados praticamente em tempo real. Isso significa que a rede tem potencial de substituir até o wi-fi, por exemplo.

Porém, se você empolgou com a ideia de usar o 5G, é preciso ter paciência. A rede ainda está em fase de testes em países como Coréia do Sul e Estados Unidos. Acredita-se que o protocolo deve chegar ao Brasil em 2020.

 

Por que o 5G vai transformar o mundo?

Quando o 5G estiver consolidado em grande parte dos países e financeiramente viável para a maior parte da população, teremos um novo cenário. Estaremos – agora sim – totalmente conectados, sem restrições de locais ou de velocidade.

Os impactos vão além da possibilidade de baixar um filme em segundos de qualquer lugar. A ideia é que o 5G seja o verdadeiro impulso para a Internet das Coisas, já que objetos de todos os tipos poderão processar e enviar uma grande quantidade de dados em alta velocidade.

Ou seja, mais do que seres humanos completamente conectados, teremos objetos, eletrodomésticos e cidades inteiras trocando informações de todos os tipos. E isso abre as portas para diversas oportunidades.

Talvez a mais clara delas sejam os carros autônomos. Para que esses veículos funcionem com precisão e segurança, é preciso que eles estejam conectados o tempo todo, trocando um grande volume de informações com semáforos e outros carros, por exemplo. Com a implementação do 5G, fica muito mais viável imaginar um mundo rodeado por carros inteligentes.

 

5G e a indústria

A 4ª revolução Industrial já mostrou que o futuro do setor está na geração, integração e análise de dados. A digitalização do chão de fábrica permitiu coletar um volume enorme de informações, o que dá aos gestores um melhor entendimento sobre toda a operação.

Mas é possível ir ainda além: um dos maiores desafios das fábricas é a conectividade para sensores e outros dispositivos de Internet das Coisas. Muitos locais não podem ser completamente mapeados por wi-fi, seja por causa da grande área ou por condições próprias desses ambientes.

É nesse sentido que o 5G pode realizar grandes transformações na indústria, abrindo a porta para soluções com realidade aumentada, sensores inteligentes em máquinas, equipamentos ou pessoas, robôs para automatização de processos e muito mais!

E o mesmo vale para outros setores como saúde, logística e varejo. Onde houver uma busca constante por geração de dados e trocas de informações, a tecnologia 5G poderá ser útil para ampliar os horizontes

 

Novidá e o 5G

A Novidá desenvolveu um sistema de geolocalização indoor capaz de monitorar a movimentação de pessoas e equipamentos dentro de qualquer ambiente. Para isso, a empresa utiliza beacons ou smartphones que trocam informações com sensores instalados na planta.

Para todo esse sistema funcionar, o software precisa de conectividade. Enquanto o 5G não chega ao país, trabalhamos com wi-fi ou 3G, por exemplo.

Dessa forma, o gestor recebe dados em tempo reais sobre o que está acontecendo em sua empresa, o que gera insights para reorganizar seu layout, realocar a equipe e analisar a produtividade de cada funcionário.

Quer entender melhor como nossa solução de Internet das Coisas pode ajudar sua empresa a tomar decisões mais assertivas? Agende uma conversa com nossa equipe!

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo