x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

22 de maio 2018

Centro de distribuição – Como otimizar?

Quem é da área de logística sabe a importância do Centro de Distribuição, o famosos CD. Quando bem administrado, representa vantagens competitivas significativas no modo com que a empresa lida com redução de custos e é fundamental para a percepção dos clientes quanto à qualidade do serviço.

Devido ao número de atividades – que vão desde recebimento de mercadorias até transporte de encomendas – é normal que a área sofra com alguns problemas, como altos investimentos e escassez de trabalhadores qualificados, mas nem tudo está perdido! Há diversos meios que possibilitam a otimização dos CDs e facilitam o aumento de faturamento e produtividade.

Quer saber como isso é possível? Confira as dicas a seguir e transforme seu Centro de Distribuição em um ponto chave para o sucesso da empresa.

 

Comece fazendo um Inventário Cíclico

Em vez de mobilizar uma grande quantidade de pessoas para a tarefa, adote um novo modelo: separe produtos por famílias e realize o inventário de forma periódica durante o ano.

Dessa forma, é possível agilizar o processo, dar maior enfoque a possíveis falhas e encontrar motivos que levem aos gargalos. Além de diminuir o índice de perdas, você é capaz de organizar melhor todo processo.

Dica: quando for montar o calendário de inventário, lembre-se de considerar a sazonalidade das mercadorias e a necessidade das operações em cada época do ano.

 

Monitore seu Centro de Distribuição

Uma ótima dica para quem busca otimizar a movimentação de ativos no CD é rastrear máquinas e funcionários. Além de economizar tempo na procura de um equipamento, você pode saber o que cada time está fazendo e quais áreas demandam maior mão de obra.

Com essa visão integrada e em tempo real, você é capaz de tomar decisões estratégicas para aumentar a produtividade do negócio e fiscalizar quais problemas atrasam os processos.

 

Esteja atento a toda cadeia

 

1: Mapeie

Há duas maneiras de mapear: primeira é através do método AS IS, que verifica a situação atual dos processos, e a segunda é com o método TO BE, que mede a situação futura do processo, ou seja, onde se quer chegar.

O resultado desse levantamento te ajuda a enxergar possíveis gargalos no processo produtivo, que devem ser resolvidos com um plano de ação estruturado.

 

2: Preveja a demanda

Sobrecarga na operação e altos níveis de ociosidade são situações extremamente desagradáveis e que afetam significantemente os processos, provocando perdas de produtividade e mercadoria.

A receita para evita-las é simples e conta com um ingrediente só: previsão de demanda. Baseie-se nos históricos de vendas passados ou conte com sua equipe comercial para gerar estimativas sobre fluxo de materiais e suficiência de aquisições realizadas.

 

3: Crie mapas de entrega

Saber onde as entregas serão feitas pode ser uma carta na manga quando o objetivo é priorizar rotas e escolher caminhos mais inteligentes.

A grande sacada é anotar todas as distribuições a serem realizadas no mês, junto com dados como valor de compra, prazo para entrega e distância a ser percorrida.

Com a visualização fácil de todas essas informações, é possível otimizar o processo de distribuição, reduzir custos e ofertar maior qualidade de serviço.

 

Remodele o ambiente

 

1: Iluminação

Os gastos com energia elétrica dentro de uma empresa são sempre altos, e em Centros de Distribuição, locais que precisam de luz quase que ininterruptamente, os valores no fim do mês podem ser bem salgados.

Entretanto, nada impede que isso mude! A adoção de lâmpadas LED para substituir as fluorescentes está virando tendência, e muitas empresas, como a LIDL e Unilever, já abraçaram a novidade.

Se a mudança não for compatível com seu tipo de negócio, você também pode analisar possibilidades de trocar algumas telhas para opções transparentes e reflexivas e alterar a posição das luzes para que não haja necessidade de todas estarem ligadas o tempo todo.

 

2: Otimize a distribuição de produtos

Uma boa gestão de estoque demanda planejamento na forma com que os produtos são distribuídos. Para reduzir gastos na movimentação e no uso de equipamentos, prefira organizar itens com maior giro nas posições mais baixas e divididas de acordo com a sazonalidade.

Analise também quais modelos logísticos combinam com seu negócio e não tenha medo de mudar. O momento de otimizar é agora!

 

3: Manutenção preditiva

Para evitar dores de cabeça com a quebra de máquinas e problemas inusitados, o ideal é antecipar qualquer situação problemática com uma bia gestão da manutenção.

Com a tecnologia preditiva isso é possível, já que a análise de dados constante permite saber quando e como a falha ocorrerá. Para se organizar, tenha sempre uma lista de verificação operacional para cada equipamento.

 

De olho nos indicadores

A variedade de indicadores de desempenho possibilita que todas as informações sejam analisadas de forma holística e estratégica.

Definir quais KPIS melhor correspondem às atividades da empresa é o primeiro passo, mas é importante saber utilizar métodos e ferramentas que ajudam a manter controle sobre o fluxo de atividades, como métricas, curvas ABC e Kanban.

Quando estiver com as informações em mãos, não se esqueça de compartilha-las com o resto da equipe para que todos acompanhem o progresso da empresa e saibam quais pontos necessitam aprimoramento.

 

Como a tecnologia pode te ajudar a otimizar seu Centro de Distribuição

Atualmente, a disponibilidade de diferentes softwares no mercado é enorme, e há muitas maneiras de otimizar os CDs de forma simples e prática.

Uma delas é com a utilização de sistemas ERP, que permitem centralização de informações e compartilhamento de dados. Já os WMS (Warehouse Management System), voltados especialmente para a logística, são excelentes opções para quem deseja gerir e controlar como um todo as atividades, desde recebimento até expedição.

Outra boa pedida é o TMS, que promete auxiliar em toda a parte de transporte com criação de rotas, rastreamento de veículos e consolidação de cargas, mas o que você deve realmente ficar atento é ao método de rastreamento escolhido.

Embora seja ideal para muitos processos, nem sempre o RFID é a melhor opção para a tarefa, e adota-lo sem saber suas vantagens e desvantagens pode causar uma dor enorme devido ao alto valor de investimento e à baixa flexibilidade que oferece.

Há muitos tipos de RTLS disponíveis no mercado que prometem resultados semelhantes e com excelente custo/benefício. É o exemplo dos beacons, tags que utilizam a tecnologia Bluetooth para localizar pessoas, máquinas e objetos.

É esse um dos protocolos que a Novidá usa para oferecer o melhor da geolocalização indoor e outdoor de precisão. Se você busca flexibilidade, segurança e tranquilidade para rastrear ativos, conheça nossa solução para a logística e confira como podemos te ajudar.

 

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo