x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

Futuro da Indústria

O futuro da indústria está nas pessoas

Quando falamos em tendências para a indústria, rapidamente nos vem à cabeça as novas tecnologias. Análises em big data, treinamentos com realidade virtual e linhas de produção totalmente automatizadas são algumas das soluções que geralmente chamam a atenção de quem trabalha na área.

Ainda que essas inovações estejam de fato promovendo uma grande revolução no setor, o ponto crucial de mudança não é esse. O futuro da indústria está no investimento nos ativos mais importantes de qualquer negócio: as pessoas.

Isso não é uma exclusividade dos tempos modernos. Desde as máquinas movidas a vapor, nenhuma tecnologia conseguiu algo por si só. As grandes mudanças vinham da combinação dessas inovações com uma nova abordagem das pessoas que as operam.

No entanto, vivemos um momento que, em geral, as empresas parecem ter esquecido desse fato. O entusiasmo com a Indústria 4.0 faz com que organizações invistam pesado em novas tecnologias, mas sem tentar entender como funcionam os processos internos e como as pessoas vão se adaptar a essa nova realidade.

A consequência é que, em muitos casos, as soluções não geram o resultado esperado. Só que a falha geralmente não está na tecnologia, mas sim na falta de análise ou gestão das pessoas responsáveis por sua implementação.

 

Produtividade deve ser o foco

Como enfrentar esse panorama? O primeiro passo dos gestores deve ser uma mudança de mentalidade. Na busca pelo crescimento, a pergunta a se fazer não deve ser: “Como aplicar essa tecnologia?” e sim “Como podemos alcançar melhorias de produtividade?”.

Já adianto: é provável que as novas soluções façam parte da resposta para essa pergunta. Mas é igualmente importante garantir que as pessoas tenham a habilidade e a mentalidade para colocar a inovação em prática.

Em um mercado cada vez mais competitivo, desempenho é um alvo em movimento. Todas as empresas precisam encontrar formas de ter uma melhoria contínua e serem cada vez mais eficientes, se não certamente perderão espaço no mercado.

 

Otimizando o ROI

Ao definir a taxa de melhoria que precisa ser atingida, os líderes devem encontrar quais abordagens usarão para conquistar o resultado esperado. Para isso, é muito importante calcular o ROI dessas opções, ou seja, entender qual retorno que cada aplicação pode entregar à organização.

Avaliar diferentes alternativas de melhoria é uma maneira poderosa de garantir que a empresa explore opções mais simples e de menor custo antes de investir em grandes projetos de tecnologia.

Ou seja, colocar o Lean Manufacturing em prática (com ou sem o apoio da tecnologia) é essencial para melhorar o desempenho no chão de fábrica. Garanta que você já puxou todas as “alavancas analógicas” antes de começar a investir no digital.

Quando a “casa estiver em ordem”, é a hora de investir em soluções que façam sentido para sua empresa e que de fato tragam maior produtividade e ROI.

 

Um espaço para a tecnologia

Tudo isso não significa que devemos deixar as inovações de lado. Existem diversas tecnologias que ajudam diretamente no gerenciamento enxuto. Ou seja, a busca por uma operação lean pode ser aprimorada justamente com o apoio da tecnologia.

Por exemplo, temos soluções que monitoram a movimentação de pessoas e veículos dentro da fábrica, ou sensores que acompanham o desempenho da máquina e alertar para possíveis necessidades de manutenção.

Inclusive, algumas alavancas de melhoria não podem ser acionadas sem a utilização de tecnologia. O uso de robôs, veículos autônomos, ou relatórios de inteligência artificial, por exemplo, estão diretamente ligados à tecnologia.

No entanto, mesmo essas últimas aplicações sempre precisarão de pessoas para fazer o gerenciamento e a melhor utilização, o que vai exigir um treinamento aos colaboradores.

Ou seja, a grande chave está no equilíbrio certo entre as alavancas que serão puxadas em busca de maior produtividade. Isso envolverá abordagens tradicionais e aquisição de novas tecnologias. E muitas vezes essas duas mentalidades irão se mesclar, como é o caso de buscar uma operação mais enxuta através da tecnologia.

 

A força de trabalho do futuro

À medida que vamos avançando com novas soluções na indústria, um novo tipo de capacitação será essencial. Ao mesmo tempo que será preciso conhecer todo o pensamento enxuto – como a identificação da causa-raiz de um problema – também será preciso lidar com novos conhecimentos relacionados à robótica ou a big data, por exemplo.

A tendência é que os trabalhos fiquem cada vez mais analíticos e estratégicos e menos puramente técnicos. E é papel da empresa capacitar e oferecer treinamentos aos seus trabalhadores para que consigam aproveitar o máximo das tecnologias.

Os gerentes precisarão instruir seus colaboradores e inspirá-los para que eles se sintam confortáveis com as novas ferramentas, ainda que seja algo totalmente inexplorado e exija um novo aprendizado.

Portanto, haverá um processo forte de adaptação, semelhante ao que já aconteceu em outras revoluções industriais. Assim como no passado, essas transformações dependerão de fatores culturais como o apoio da gerência e a disposição dos funcionários em acatar as mudanças.

 

A Novidá e o futuro da Indústria

Enxergando o papel fundamental das pessoas no futuro da indústria, a Novidá desenvolveu uma solução com o foco exclusivo em pessoas. Por meio de smartphones ou beacons, acompanhamos a movimentação de colaboradores durante suas rotinas de trabalho.

Assim, o gestor ganha uma visualização completa da sua operação, podendo medir tempos e movimentos, acompanhar a execução de atividades, avaliar o desempenho individualmente, identificar os principais gargalos e otimizar processos.

Quer entender melhor como funciona nossa solução e como ela pode te ajudar com uma gestão lean e eficiente? Agende um bate-papo com um de nossos especialistas!

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo