x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Telefone

    +55 11 4431-8580

  • Endereço

    R. Nicolau Barreto, 26
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

23 de novembro 2017

Gestão da Manutenção – Entenda a importância desse processo

O avanço da tecnologia e a globalização da economia elevaram a gestão da manutenção como uma das principais pautas no processo industrial. Ao longo do tempo, gestores deixaram de olhar a manutenção como um gasto e passaram a estuda-la como uma forma de otimizar recursos e aumentar a eficiência.

 

 

O que é Gestão da Manutenção

 

Resumidamente, gestão da manutenção é um conjunto de técnicas que visa diminuir o impacto dos gastos com manutenção, atuando para evitar quebras e interrupções na produção e garantindo a qualidade dos produtos fabricados.

 

A verdade é que a manutenção não é algo do mundo contemporâneo. Desde o século XVI, com o surgimento dos relógios mecânicos, haviam técnicos especializados em montagem e assistência.

 

Porém, o cuidado excessivo e a preocupação com esse assunto nasceram nas últimas décadas. Com processos cada vez mais ágeis e aumento da concorrência, o prazo de entrega tornou-se um ponto fundamental na indústria. Dessa forma, iniciou-se a motivação para prevenir-se de falhas em equipamentos e máquinas. Além disso, a exigência cada vez maior por qualidade também motivou a gestão de manutenção mais planejada.

 

Mas um defeito na máquina pode influenciar tanto no processo produtivo da indústria? Sim! Problemas com equipamentos podem gerar interrupção na produção, atraso na entrega, perdas financeiras, aumento dos custos entre outras dores de cabeça.

 

Empresas que não fazem uma boa gestão da manutenção geralmente tratam o assunto como uma forma de “apagar incêndio”: vão atuar apenas depois da quebra da máquina, gerando a manutenção corretiva que costuma ter custos muito maiores.

 

Por outro lado, gestores que pensam estrategicamente trabalham com o conceito de “manutenção planejada”, que pode ser dividido em três subcategorias:

 

Manutenção Preventiva

 

Para evitar que máquinas falhem ou quebrem e prejudiquem o processo industrial, a manutenção preventiva é focada no estabelecimento de intervalos para reparar necessidades básicas dos equipamentos, como limpeza e lubrificação, por exemplo.

 

Ou seja, é feito um planejamento detalhado definindo uma periodicidade em que cada máquina será reparada. Dessa forma, o fator principal aqui é o tempo e o foco é agir antes que os problemas ocorram. Para determinar o período correto de avaliação, é importante usar dados estatísticos e o histórico de cada equipamento.

 

 

Manutenção Preditiva

 

A função é muito parecida com a manutenção preventiva: se antecipar às falhas evitando problemas não planejados. O que muda aqui é o método de trabalho para alcançar esse objetivo.

 

No caso da manutenção preditiva, a ideia é realizar inspeções periódicas para avaliar as condições de cada equipamento e detectar quando um problema pode ocorrer. Assim, são realizados testes de pressão, temperatura, vibração, entre outros.

 

 

Manutenção Corretiva

 

Já comentamos que a manutenção corretiva é quando o reparo só é feito depois que a máquina quebra. Porém, existe o conceito de “manutenção corretiva planejada”, que é quando os gestores conscientemente esperam o problema acontecer para tomar providências.

 

A diferença é que, quando é planejada, sabe-se que não haverá prejuízos inesperados para a produção e o equipamento muitas vezes nem precisa ser reparado imediatamente.

 

Como a tecnologia ajuda na gestão da manutenção

 

As novas ferramentas tecnológicas foram fundamentais para a evolução da gestão da manutenção. Hoje, existem soluções focadas em melhorar a eficiência operacional na indústria e que auxiliam também em pontos importantes do gerenciamento da manutenção.

 

Por exemplo, softwares conseguem reunir dados, planejar serviços, emitir alertas, criar históricos de eventos, enfim, fazer toda a “gestão digital” dos aspectos relacionados a manutenção.

 

Além disso, existem soluções como a da Novidá que monitoram a movimentação de equipamentos e funcionários ao longo do dia. Com uma visão geral do que acontece na planta, é possível prever necessidades manutenção e analisar o tempo gasto para esses reparos.

 

Em tempos em que se fortalece a metodologia da Lean Manufacturing e eficiência é a palavra da vez,  vale a pena investir em tecnologias para fazer uma melhor gestão da manutenção e, consequentemente, evitar gastos e problemas que não estavam previstos anteriormente.

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo