x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

OEE

OEE – O que é e como calcular essa métrica?

É praticamente impossível falar que uma empresa tem sempre 100% dos recursos disponíveis, com 100% de qualidade e 100% de aproveitamento do tempo, certo? Entretanto, para que essa realidade seja a mais próxima possível, é necessário medir constantemente a eficiência dos processos e o OEE promete te ajudar de uma forma bem simples.

A sigla dessa métrica vem do inglês Overall Equipment Effectiveness e significa Eficiência Geral de Equipamento. Isso quer dizer que esse KPI, além de mostrar qual sua produtividade, te possibilita na tomada de decisões estratégicas ao responder inúmeras perguntas, como por exemplo:

1) Qual equipamento dá mais prejuízo?

2) Quão rápido minha companhia produz?

3) Qual a real utilização dos equipamentos?

4) Qual a produção máxima?

Por fornecer um panorama da operação e permitir que todos os setores trabalhem juntos para melhorar as performances, o OEE é considerado uma das métricas mais importantes dentro da indústria, adotado por empresas adeptas do lean manufacturing, focadas em reduzir os desperdícios.

 

Como calcular o OEE

Se você busca saber qual o índice de produtividade da sua empresa, basta fazer uma conta simples. Lembrando que, quanto mais próximo dos 100% seu resultado der, melhor!

 

OEE = Disponibilidade (%) x Desempenho (%) x Qualidade (%)

 

Com esse cálculo estamos procurando responder três perguntas:

1) Qual é a frequência que meus equipamentos estão disponíveis para uso?

2) Qual é a velocidade em que estou produzindo?

3) Quantos produtos foram produzidos que não geraram perdas?

Entretanto, para fazer esse esquema dar certo, é necessário saber sobre cada um dos fatores multiplicados. Confira:

 

Disponibilidade

Representa o tempo em que uma máquina funcionou comparado ao tempo em que ela pode ser utilizada. É aqui que checaremos os eventos que fazem parar a linha de produção e – consequentemente – limitam a disponibilidade dos equipamentos.

Para calcular a disponibilidade, você deve levar em conta dois fatores:

1) Tempo em produção: tempo em que a máquina está realmente produzindo;

2) Paradas planejadas: Treinamentos, manutenções preventivas e finais de semana fazem parte desse item, que engloba todos os tipos de pausas já previstas no cronograma. Ou seja, esses itens não serão contabilizado como um tempo de produção desperdiçado.

Assim, basta aplicar a fórmula:

Disponibilidade = tempo em produção / (tempo em produção + paradas planejadas)

 

Desempenho

É a relação entre a velocidade de produção que deveria ser atingida e a velocidade em que a máquina opera no dia a dia. Ou seja, é aqui que mediremos a performance dos equipamentos.

Para fazer o cálculo, você precisa de dois elementos:

1) Tempo padrão: é aquele em que o equipamento foi projetado para funcionar;

2) Tempo efetivo: quanto que ele demorou para realizar a tarefa, levando em conta apenas o tempo de produção e não os momentos em que ficou parado.

Com os resultados em mãos, basta jogar na fórmula:

Desempenho = tempo padrão / tempo efetivo

 

Qualidade

Toda empresa deve prezar por uma boa gestão da qualidade dentro de seus processos, já que há metas a serem atingidas. Espera-se que todos os produtos tenham características que cumpram um padrão de qualidade estabelecido previamente.

Os materiais que não seguem essas definições podem ser categorizados em “retrabalhados” ou “perdidos”

Para visualizar melhor como estão seus produtos, você precisará saber a:

1) Quantidade de produtos produzidos;

2) Quantidade retrabalhada;

3) Quantidade perdida.

Então, calcule:

Qualidade = quantidade de produtos produzidos – (quantidade retrabalhada + quantidade perdida) / quantidade de produtos produzidos

 

 

Fazendo esse passo a passo, você terá em mãos as informações sobre cada fator separadamente que, quando combinados na fórmula do OEE, mostrarão como está verdadeiramente sua gestão de processos.

 

Como a Novidá pode te ajudar no OEE?

Em busca de otimizar tempo e aumentar o OEE, a Novidá desenvolveu um software de geolocalização indoor e outdoor, que promete entregar dados em tempo real sobre o rastreamento de pessoas, máquinas e equipamentos.

Desenvolvemos uma solução focada no entendimento e melhoria destes processos operacionais – focado nas pessoas e suas atividades operacionais.

Através de um conjunto de tecnologias proprietárias que envolvem Geolocalização indoor e outdoor (RTLS)Internet das Coisas e Inteligência Artificial, entregamos aos nossos clientes um entendimento holístico destes processos.

Permitimos a medição de dados confiáveis e o controle integral – em tempo real – de diversos indicadores críticos sobre sua operação como os tempos e movimentos, os riscos de segurança e trabalhistas e as diversas análises de desperdício das metodologias Lean 6 Sigma!

Em um sistema de fácil implementação, já geramos impactos consistentes nas operações de nossos clientes, na ordem milhões de reais ao ano, com ROI médio de 14x o valor investido, entregando aumento de quase 1 p.p. no OEE de nossos clientes!

Quer saber mais sobre como podemos te ajudar? Clique aqui e confira!

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo