x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

Takt Time

Takt Time: o que é, como calcular e por que usar?

Medir tempos e movimentos é uma prática cada vez mais necessária para qualquer indústria. Só assim é possível entender como funciona a operação, identificar gargalos e evitar desperdícios.

Nesse contexto, é importante saber qual é o tempo necessário de cada atividade para atender as demandas do mercado. O takt time nasceu justamente para que as empresas encontrem essa “métrica ideal” e consigam fabricar a quantidade de produtos que seus clientes esperam.

 

O que é Takt Time?

O termo vem do alemão Taktzeit, em que Takt significa ritmo e Zeit significa período. O Takt Time é, portanto, o tempo que uma peça ou produto deve ser produzido, baseado no ritmo de vendas e na demanda do mercado.

Assim, para calculá-lo, basta dividir o volume da demanda do cliente pelo tempo disponível de trabalho, subtraindo tempos de perdas, interrupções, intervalos, etc. Ou seja, analisamos todo o tempo operacional líquido e a demanda do mercado para entender em quantas horas, minutos ou segundos cada produto deve ser fabricado.

Para facilitar, vamos dar um exemplo: Imagine um turno de 9 horas, com 1 hora de pausa para almoço e 20 minutos de demais intervalos. Nesse caso, o tempo operacional diário de cada funcionário é de 460 minutos ou 27.600 segundos.

Agora imagine que a demanda do cliente é de 18 mil unidades mensais de um produto X. Nesse caso, é necessário produzir 600 peças por dia (18.000/30). Ao dividirmos o número de segundos diários operacionais (27.600) pelo número de peças necessárias (600), chegamos a 46s. Esse é o Takt Time, ou seja, o tempo limite que cada nova unidade pode demorar para ser fabricada.

 

Os desafios da aplicação do Takt Time

Mas afinal, por que calcular essa métrica que, a princípio, parece envolver tantas variáveis? Primeiramente você passa a ter mais controle sobre o negócio, entende qual é o tempo disponível para a execução de cada tarefa e analisa se precisa acelerar o ritmo da produção para cumprir as demandas.

O oposto também vale: produzir além do necessário vai gerar excesso de estoque, o que pode ser prejudicial. Afinal, a própria metodologia lean tem o just in time como suporte, e sua aplicação significa melhor aproveitamento dos recursos no negócio.

Calcular o takt time, no entanto, nem sempre é uma tarefa fácil. São muitos processos, pessoas e tarefas envolvidas em uma grande operação, o que pode gerar alguma confusão. No entanto hoje já existem tecnologias que ajudam o gestor a controlar, em tempo real, os dados de pessoas e produtos dentro da fábrica.

Outro desafio relevante é que sempre devemos lembrar que pessoas não são máquinas. Quando chegamos a um takt time de 46s, como no exemplo acima, não devemos esperar que os colaboradores sempre mantenham esse ritmo de trabalho. É preciso analisar toda conjunta, prever desvios e saber que esse número é apenas um norte, já que ele deve acelerar e desacelerar seu ritmo ao longo do dia.

 

A Novidá como complemento do Takt Time

Em busca de trazer mais produtividade aos seus clientes, a Novidá desenvolveu um sistema de geolocalização indoor que acompanha a movimentação de pessoas e equipamentos móveis pelo ambiente de negócio.

Dessa forma, é possível medir os tempos de execução das atividades com precisão, o que permite identificar possíveis gargalos na operação, avaliar a produtividade da equipe e otimizar processos.

Também é possível cruzar os dados de tempo com o takt time e, dessa forma, verificar se as atividades estão acontecendo dentro do tempo planejado ou, caso não estejam, identificar onde estão os desvios.

Quer saber mais sobre os benefícios que a Novidá pode trazer ao seu negócio? Entre em contato com um de nossos especialistas!

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo