x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

Toyotismo
30 de julho 2018

Toyotismo – Conheça sua história e características

Após a Segunda Guerra Mundial, o mercado japonês estava destruído e precisava se reerguer. Adaptado à realidade do país, que possuía um espaço geográfico muito menor que o dos Estados Unidos, surge o Toyotismo, adotado primeiramente pela fábrica da Toyota.

A capacidade inovadora de Eiji Toyoda permitiu que seu país abraçasse uma abordagem industrial totalmente diferente. Após visitar fábricas americanas e se deparar com espaços gigantescos para estocagem de produtos, ele decidiu fazer diferente e se utilizou principalmente dos conceitos de Just-in-Time e acumulação flexível.

O modelo, que vai contra os ideais do Fordismo e Taylorismo, se espalhou pelo mundo a partir da década de 1970, momento em que o neoliberalismo ganha força e faz com que o sistema capitalista passe a buscar novas formas de produção.

Saiba mais sobre os diferenciais desse método!

 

Principais características do Toyotismo

 

– Flexibilização da produção e Just-in-Time

Em vez de estocar produtos, o Toyotismo prega a produção sob demanda e a eliminação do desperdício de recursos. Assim, toda matéria-prima é utilizada e não há excedentes na produção.

Isso não só facilita a circulação e a gestão de processos, como também gera economia de espaço e capital.

Além disso, os produtos não seguem um padrão, já que podem ser personalizados. Essa foi uma das grandes sacadas da época, pois pense: você prefere um carro feito do jeito que a montadora quer ou gostaria de escolher os detalhes?

Essa possibilidade alavancou as vendas e refletiu em lucros no fim do mês.

 

– Mão de obra qualificada e multifuncional

Na linha de produção fordista, o trabalhador tem uma única função determinada. Já no Toyotismo, ele deve estar apto a exercer as mais diversas tarefas e conhecer bem a forma com que o produto é feito.

 

– Foco na gestão da qualidade e diferenciação no mercado

O toyotismo prega que, do início ao fim, todas as etapas passem por um rigoroso sistema de controle de qualidade, que permite o não aparecimento de gargalos no processo e resulta em um diferencial importante.

Além disso, o foco na produção de produtos que realmente serão vendidos permite que o aparecimento de defeitos seja reduzido.

 

– Utilização de métodos de gestão à vista

Para controlar e acompanhar todas as etapas, o Toyotismo prevê transparência, visibilidade e organização. Isso é essencial para que o método dê certo e, nesse sentido, surgem metodologias próprias como o Kanban.

 

– Análise das demandas no mercado

Em busca de aperfeiçoamento, é importante que a empresa esteja atualizada e invista em pesquisas de mercado para adaptar o produto às principais exigências do cliente.

Entender quais são as demandas dos consumidores é essencial para implantar um processo de Lean Manufacturing e reduzir os desperdícios com gastos desnecessários.

 

Como a Novidá pode te ajudar

Eiji Toyoda certamente possibilitou que os recursos pudessem ser melhor aproveitados, desde a matéria-prima até os funcionários da empresa.

Para te ajudar a administra-los, a Novidá desenvolveu um software de geolocalização indoor e outdoor, que te permite, em tempo real, saber sobre a movimentação de materiais, fazer a gestão de pessoas de modo estratégico e ter uma visão holística sobre todos os processos.

Quer saber mais sobre nosso trabalho? Clique aqui e confira!

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo