x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Telefone

    +55 11 4431-8580

  • Endereço

    R. Nicolau Barreto, 26
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

Atratividade da loja
14 de julho 2017

Atratividade da loja: entenda a sua importância!

Chamar a atenção de quem você deseja é um trabalho que você deve compreender como seu dia a dia. Faz parte do processo de venda de qualquer estabelecimento desenvolver ações com potencial de trazer os tão sonhados clientes. É o que chamamos de taxa de atratividade da loja.

 

Estamos falando de um dado extremamente estratégico para qualquer comércio, o qual ajuda a determinar diversas métricas de desempenho como do seu mostruário e do quanto ele está sendo decisivo nas vendas. Isso sem falar do layout da loja ao atendimento. Com a vitrine da loja organizada da forma correta ela poderá ajudar no aumento do fluxo de potenciais consumidores tanto em frente ao estabelecimento quanto no convite natural para que conheçam melhor o interior dele.

 

O problema é que nem sempre alguns fatores importantes como esses são levados em consideração, os quais são peças-chave para o crescimento das vendas e de eficiência. Por isso, como nosso papel no Blog da Novidá é esclarecer e colocar uma lente de aumento nos principais obstáculos que você pode ter pela frente como varejista, trago 5 motivos para você se preocupar já com a atratividade da loja

 

 

1 – Conheça bem o seu ponto de venda

 

Saiba qual é a natureza da maioria dos comércios próximos a você, se está em uma região mais ou menos residencial. Até mesmo a proximidade ou não de acesso a transportes públicos são dados essenciais. Você pode estar pensando “Ah, isso é básico…quem não pensa nisso antes de abrir um negócio está fadado ao fracasso”.

 

Se foi isso que passou pela sua cabeça ao ler o tópico, te parabenizo. Mas é verdade também que muitos comerciantes, ora por muita experiência ora por falta dela, acabam tendo uma visão limitada sobre o tema.

 

 

2 – Torne seu público o reflexo do que você oferta

 

Quer vender mais? Sabemos que sim, mas para quem? Não vale dizer “para todo mundo”, até a Coca-Cola tem um público-alvo. Sua loja pode ter produtos que atendem a um espectro grande de consumidores, mas ainda assim deve ter um foco central. Essa estratégia deve estar refletida em toda a loja – seja em banners, cartazes, cores, textos e fontes usadas em toda a comunicação com o cliente.

 

Não se preocupar com isso te torna genérico e como estamos passando por uma das maiores eras de segmentação da nossa história, provavelmente você terá – ou já está tendo – problemas com identificação de pessoas com seu comércio, um dos grandes “fiéis da balança” para realização de uma compra.

 

 

3 – Organize os produtos e aumente o espaço

 

Vamos combinar, não existe nada mais desagradável do que entrar em uma loja e sentir que o ambiente está desorganizado, com itens fora de ordem ou mesmo com pouco espaço para o trânsito de uma seção a outra. Para evitar esse problema, libere sempre os corredores para facilitar a locomoção, pois isso é fator decisivo para que cheguem até o produto desejado. Pense também em como pode organizar os itens da loja para que o público não se sinta oprimido dentro dela.

 

Soluções tecnológicas já conseguem trazer informações sobre os locais mais e menos movimentados no estabelecimento – uma ajuda e tanto para quem deseja ter a operação literalmente nas mãos, por meio de sistemas instalados em tablets.

 

 

4 – Promova parcerias de serviços com os estabelecimentos próximos

 

Já ouviu falar daquela expressão “A união faz a força”, né? Pois bem, muitas vezes é pode ser bem aplicável ao varejo físico. Todos sabemos dos desafios do varejo e de como ele precisa se reinventar para continuar sendo atrativo ao consumidor. Isso significa desenvolver ações que permitam agregar parte do valor de um outro comercio ao seu estabelecimento e vice-versa. É também dar oportunidade ao cliente de resolver seus problemas em menos tempo. Fechar os olhos para esse desafio é ir na contramão do que hoje o consumidor compreende como um serviço de qualidade e integrado.

 

5 – Traga a inteligência de dados online para seu negócio físico

Já é possível começar uma integração online das ações offline dentro da sua loja. Criar um banco de dados com informações sobre seu cliente é próximo do que você realiza dentro da loja. Imagine subir essas informações, cruzar comportamentos, preferências e, por exemplo, criar um verdadeiro CRM do seu mundo físico?

 

Hoje temos à disposição soluções instaláveis na loja que permitem a captação desde a presença do cliente nas proximidades até quem ele é, individualmente. Gerar esse nível de dados leva você à outro nível de entendimento do próprio negócio e te coloca olhando o mercado por cima, literal e positivamente.

 

Para crescer, a busca por novas formas de interação com o cliente, que realmente fujam do lugar comum e que tiram a todos nós da zona de conforto é uma das grandes chaves para compreendermos quem somos dentro da cadeia de vendas e o que o nosso público espera de nós.

Por Fabio Rodrigues, Diretor Executivo da Novidá

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo