x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

E-mail marketing varejo
20 de julho 2017

5 dicas de e-mail marketing para o varejo físico

Se você acha que só porque você atua apenas com lojas físicas não deve ter grandes preocupações com o mundo digital, está na hora de rever suas estratégias. Hoje, não existem mais barreiras entre online e off-line, visto que os dois universos estão integrados na visão do consumidor. Ou seja, é fundamental usar a internet para trazer clientes até sua loja física e como estratégia de marketing direcionada.

 

Dentre as diversas maneiras de se comunicar pela web, o e-mail marketing é uma das mais antigas, mas também uma das mais eficientes. A grande vantagem é que trata-se de uma comunicação extremamente pessoal, ao contrário de campanhas em redes sociais ou buscadores, que são mais massivas.

 

Para entender melhor como você pode iniciar ou melhorar sua estratégia de e-mail marketing, separamos uma lista com 5 dicas voltadas exclusivamente para o universo do varejo físico:

 

 

1- Capture e-mails dentro e fora da loja

 

Como já dissemos, o futuro do varejo está interligação entre seus canais online e off-line, criando uma verdadeira estratégia omnichannel. Assim, o ambiente físico da sua loja é uma grande oportunidade para capturar leads para suas campanhas de e-mail marketing. Afinal, quem está ali é o público certeiro do seu negócio!

 

Existem algumas táticas para conseguir o e-mail de quem visita o estabelecimento. Primeiramente, é possível liberar o wi-fi da sua loja em troca do contato do visitante. Basta exigir que ele preencha um nome e e-mail antes de se conectar. Você também pode fazer algum tipo de campanha ou promoção na loja e solicitar o e-mail dos participantes.

 

Use também sua presença digital para captar e-mails de possíveis clientes. Crie pop-ups sugerindo que seus visitantes cadastrem em sua lista, torne o cadastro obrigatório para compras online, crie materiais ricos, use as redes sociais, enfim, aproveite as inúmeras possibilidades que o mundo digital oferece nesse sentido.

 

 

2- Incentive seus clientes a assinarem sua lista

 

É difícil confiar em uma marca e todo consumidor fica com o pé atrás na hora de passar o e-mail para alguma empresa. Isso é fruto principalmente do trabalho ruim de e-mail marketing de grande parte das marcas.

 

Por isso, vale a pena dar um incentivo a mais para o possível cliente fornecer os seus dados. Por exemplo, distribua cupons de desconto no seu site em troca, é claro, do e-mail dele. Ou promova algum sorteio que também exija o e-mail para a participação.

 

Outra estratégia são programas de fidelidade, que podem gerar uma série de vantagens ao consumidor, desde que ele faça um cadastro na sua base. O importante é abusar da criatividade para entender que tipo de ação é possível criar para incentivar o cadastro de e-mails em sua lista.

 

 

3- Segmente e personalize a sua base

 

Essa é uma das regras de ouro do e-mail marketing: não coloque todos os seus potenciais clientes em um mesmo “pacote”. Segmentar os contatos é ainda mais importante no varejo, afinal, a sua loja pode ter perfis de consumidores extremamente diferentes.

 

Por exemplo, se você vende em seu estabelecimento artigos femininos e masculinos, é obrigatório você ter essas duas segmentações em sua lista. Afinal, qual seria a utilidade para um homem receber por e-mail uma promoção de alguma roupa feminina? A chance de ele abandonar sua lista é grande!

 

Fique atento também às segmentações por localização (principalmente se você tiver filiais espalhadas em um grande território) e, caso também tenha um e-commerce, pelas interações do potencial cliente em seu site (abandono de carrinho, compra de determinado produto, visita em alguma página específica, etc).

 

 

4- Aposte em diferentes formatos de e-mails

 

O tipo de e-mail mais comum para varejistas e e-commerces é a própria oferta dos produtos. Trata-se de um formato padrão, que costuma converter bons resultados, principalmente se você oferece uma boa promoção e segmenta bem sua campanha.

 

Porém, ele não é o único tipo de e-mail marketing que você pode criar. Lançamentos de uma nova linha de produtos também são uma ótima oportunidade para se relacionar com seu público. Produzir conteúdo e distribuí-lo por meio de uma newsletter (semanal, quinzenal ou mensal) também pode gerar bons resultados e ajuda a estreitar seu relacionamento com o consumidor.

 

Portanto, na hora de definir sua estratégia de e-mail marketing, não pense exclusivamente em vender. Compartilhar conteúdos e novidades pode ser uma excelente tática para estreitar relacionamentos que, no futuro, podem até gerar novas vendas.

 

 

5- Analise e otimize resultados

 

De nada adianta seguir todas essas dicas se você não acompanhar a performance das suas campanhas de e-mail marketing. Hoje, diversas ferramentas possibilitam verificar quantas pessoas abriram um e-mail, quantas clicaram em algum link, fizeram alguma ação, etc.

 

É importante você cruzar essas informações com o seu negócio físico também. Ou seja, procure entender se as suas campanhas estão gerando conversões na sua loja.

 

Defina algumas metas antes de começar um trabalho nesse sentido. Caso os resultados não estejam satisfatórios, identifique os problemas, faça novos testes e busque sempre otimizar as suas campanhas para que o retorno seja igual ou maior do que o esperado.

 

Por Fabio Rodrigues, Diretor Executivo da Novidá

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo