x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo/SP

  • Redes sociais

Blog

Navegue por nossa trilha do conhecimento e crie novos insights para seu negócio

Ponto de Venda
10 de novembro 2017

Ponto de venda: como escolher o melhor local para seu negócio?

Um dos primeiros passos da criação de um novo negócio – ou da expansão de um já existente – é a escolha da localização do ponto de venda. Muitos profissionais ainda não valorizam esse aspecto e tomam uma decisão sem base estratégica. Porém, essa é uma das avaliações mais importantes para qualquer varejista, que pode resultar no sucesso ou no fracasso da loja.

 

A análise do melhor lugar para abrir um negócio começa do macro e vai se afunilando nos pequenos detalhes. Assim, o primeiro fator a se investigar deve ser a cidade que abrigará o seu negócio. Procure descobrir informações como o número de habitantes da cidade, renda média dos moradores, o faturamento do comércio local, o tamanho da concorrência e outros dados que achar relevante.

 

Se os números mostrarem que o município pesquisado tem fit com seu produto, é hora de entender em qual área da cidade você deve abrir sua loja. Nesse momento, leve em conta a o potencial de atração de clientes, a disponibilidade de rotas de acesso, a aparência do local, a renda dos moradores do bairro e o tipo de negócios instalados no local. Converse com comerciantes da área para entender como é o movimento e se as vendas estão em crescimento.

 

Uma vez identificada a melhor área, entramos na próxima etapa do funil que é descobrir efetivamente qual é o melhor espaço. Nesta etapa, vários detalhes precisam ser levados em conta, por isso destacamos as características mais importantes a se analisar:

 

 

O que você vende?

 

O tipo de produto que você oferece tem tudo a ver com a localização do ponto de vendas. E isso não se refere apenas à renda e ao perfil do consumidor, mas principalmente ao seu hábito de compra.

 

Por exemplo, se você é dono de uma loja de conveniências que vende doces, balas, cigarros e itens desse tipo, o comportamento do cliente costuma ser padrão: são itens comprados pelo hábito e com bastante frequência, exigem pouco esforço de vendas e podem ser encontrados em vários estabelecimentos. Nesse caso, a quantidade de tráfego é um dos itens mais importantes para se levar em conta na escolha do ponto de vendas, afinal, são produtos adquiridos “por impulso” em locais facilmente acessíveis.

 

Por outro lado, se você tem uma loja de móveis, trata-se de um produto que não é comprado com frequência. A necessidade aqui é de ter qualidade no tráfego, conseguir atrair as pessoas certas para o negócio. Um varejista desse segmento tem uma “área de negociação” maior e pode gerar seu próprio tráfego (ou seja, as pessoas saem de casa só para ir à loja). Neste caso, um local com menor circulação de pessoas, mas com boa acessibilidade e em um bairro residencial pode ser mais interessante.

 

 

Quem são seus vizinhos?

 

Analise quais são os players próximos ao local que você pretende abrir sua loja. Eles são a melhor forma de entender qual é o fluxo e o tipo de público que passa por ali. Em geral, estar próximos a outros varejistas só traz benefícios. Afinal, a área fica mais atrativa com diferentes tipos de negócio e, assim, o público no entorno deve crescer.

 

E se você está pensando em “fugir” da concorrência, desista já dessa ideia. Pelo contrário, fique o mais próximo possível do seu competidor. Afinal, lá você tem certeza que seu público-alvo está circulando. É uma ótima oportunidade para mostrar os diferenciais do seu produto e conquistar o cliente que antes estava no concorrente.

 

 

Será preciso fazer adaptações?

 

Quando você já tiver escolhendo opções de imóveis para instalar seu negócio, se atente ao número de adaptações que você precisará implantar. Mudanças como a rede elétrica ou até reformas em parede, por exemplo, podem custar caro e devem ser incluídas no planejamento de gastos.

 

Se você não se atentar a esses gastos, pode acabar tendo mais despesas que o esperado. Se o local for alugado, vale a pena tentar negociar com o proprietário alguma divisão nesses gastos com as mudanças.

 

 

Segurança

 

Infelizmente, este virou um dos itens mais importantes para se levar em conta na hora de escolher a localização do ponto de venda. Atualmente, existem lojas que são constantemente assaltadas e têm grandes prejuízos.

 

Como pouco podemos fazer para reverter essa situação, o ideal procurar entender como é a segurança do bairro onde você pretende abrir o negócio e fugir de locais com alto índice de assaltos.

 

 

Como a tecnologia pode ajudar nessa escolha?

 

Quem planeja uma estratégia de expansão de lojas pode ter o auxílio da tecnologia para escolher os melhores locais para os novos pontos de venda. Ao usar uma solução de fluxo de clientes, o varejista tem acesso ao número de pessoas que passam na frente da loja e a quantidade de visitantes do local.

 

Ao aplicar solução em várias de suas lojas, é possível fazer uma comparação entre o fluxo de pessoas das diferentes unidades. Assim, o varejista consegue entender se deve procurar um lugar mais parecido com a loja X ou Y na sua estratégia de expansão de negócio.

 

 

 

Por Fabio Rodrigues, Diretor Executivo da Novidá

 

Pronto para otimizar seu negócio?

voltar ao topo